Tipos de tecido

BEM CARREGAR BEBÊ – BRASIL

Autora do texto: Tatiana Serra Dutra Gianeti

 

TIPOS DE TECIDOS

 

 Tecidos Planos: são resultantes do entrelaçamento de dois conjuntos de fios que se cruzam em ângulo reto. Os fios dispostos no sentido horizontal são chamados de fios de trama e os fios dispostos no sentido vertical são chamados de fios de urdume.

Tecido Plano: é uma estrutura produzida pelo entrelaçamento de um conjunto de fios de urdume e outro conjunto de fios de trama, formando ângulo de (ou próximo) a 90º.

  • Urdume: Conjunto de fios dispostos na direção longitudinal (comprimento) do tecido.
  • Trama: Conjunto de fios dispostos na direção transversal (largura) do tecido.Tecido Malha : A laçada é o elemento fundamental deste tipo de tecido, o fio se entrelaça como um tricô. A carreira de malhas é a sucessão de laçadas consecutivas no sentido da largura do tecido. Já a coluna de malha é a sucessão de laçadas consecutivas no sentido do comprimento do tecido.Tecido Não tecido: Conforme a norma NBR – 13370, não-tecido é uma estrutura plana, flexível e porosa, constituída de véu ou manta de fibras, ou filamentos, orientados direcionalmente ou ao acaso, consolidados por processos: mecânico (fricção) e/ou químico (adesão) e/ou térmico (coesão) ou combinação destes.

As ilustrações a seguir representam estruturas dos têxteis citados acima.

 

TECIDO DE MALHA

  1. Características dos Artigos de Malha

A estrutura e geometria da malha diferenciam-se dos tecidos de tecelagem, em que os fios de trama e urdume entrelaçam-se formando uma armação bastante rígida. Na malha, ao contrário, um fio assume a forma de laçadas as quais passam por dentro das laçadas de outro fio e assim sucessivamente.

Além disso, os artigos de malha apresentam certa capacidade de “Deformação e recuperação elástica”, ou seja, uma vez retirada do corpo, ela tente a voltar ao seu estado inicial, total ou parcialmente.
Entretanto, deve-se notar que, se de um lado as características de flexibilidade e recuperação elástica são altamente interessantes na aplicação em determinados artigos, têm também um lado bastante negativo, pois a “deformação” e problemas de “estabilidade dimensional”, em carregadores de bebês por exemplo, devido ao estiramento de seus fios. Não é que seja contra-indicado e sim que tem uma vida útil mais curta, dificultando inclusive o ajuste fino.

  1. Vantagens e Desvantagens dos Artigos de Malha
    a) Vantagens:
    Elasticidade e Flexibilidade: os artigos de malha adaptam-se ao movimento do corpo: collant, meias, roupas de banho, artigos esportivos, roupas íntimas, wraps para bebês;

Facilidade de Fabricação e disponibilidade no mercado.

Variedade de Contexturas: pode-se obter facilmente, variadas contexturas de características bem diferentes uma das outras, muitas vezes com pequenas alterações;

         b) Desvantagens:

Deformação: A flexibilidade característica essencial da malha, pode ocasionar, quando mal controlada, encolhimentos ou alargamentos do tecido; Devido ao excesso de peso.

Enrolamento: Alguns tecidos, devido à sua contextura, apresentam uma tendência a enrolar-se nas bordas, fenômeno que é prejudicial na confecção. Tal propriedade só é possível de ser corrigida recorrendo-se a técnicas como a termofixação ou encolhimento;

Emprego Limitado: As malhas, algumas vezes, não se adaptam a certos tipos de aplicação em que requer tecidos de grande consistência devido ao peso colocado nela por uma exposição longa de tempo ou frequência de uso.

 

TECIDO PLANO

O tecido plano é o produto final do processo de tecelagem.

É classificado de acordo com:

  1. a) A matéria-prima empregada (natural, sintética ou mista);
  2. b) A forma de entrelaçamento dos fios (tafetá, sarja e cetim);
  3. c) o número de fios por centímetro quadrado;
  4. d) o peso por metro quadrado.

O tecido plano é obtido pelo entrelaçamento de conjuntos de fios em ângulos retos, ou seja, fios no sentido longitudinal (chamados de URDUME) e fios no sentido transversal (chamados de TRAMA), realizados por um equipamento chamado tear.
De acordo com a DuPont (1991, p. 5), “os fios no sentido do comprimento são conhecidos como fios de urdume, enquanto que os fios na direção da largura são conhecidos por fios de trama. As bordas do tecido no comprimento são as ourelas, que são facilmente distinguíveis do resto do material”.

O entrelaçamento é o fato de passar uma ou vários fios de urdume por cima ou por baixo de um ou vários fios de trama. O entrelaçamento mais simples entre estas duas direções de fios é a tela ou tafetá. A evolução dos fios de urdume poderá ser feita nas mais diversas formas obtendo-se assim, os mais complicados tipos de ligamentos.

Os mais conhecidos são:

  • TELA ou Tafetá
  • SARJA
  • CETIM ou raso

 

Todos os textos disponibilizados pelo grupo Bem Carregar Bebê – Brasil são de livre circulação e uso não comercial. Somos um grupo de assessoras que pretende difundir o Bem Carregar de forma democrática, gratuita e livre, portanto ao utilizar informações publicadas nos arquivos do grupo, citar obrigatoriamente fonte e autoria.